Livros

Opinião | Morreste-me de José Luís Peixoto

Título: Morreste-me 
Autor(a): José Luís Peixoto 
Editora: Quetzal
Este livro estava na minha wishlist porque a Mariana tinha dado 5* e nós temos gostos muito parecidos. Numa promoção da wook lá comprei o livro. Quando chegou cá a casa fiquei surpreendida pelo tamanho, porque é realmente pequenino e tem umas 64 páginas. Mas nestas pequenas páginas o autor José Luís Peixoto deu-nos o seu coração e sua alma. 

O autor ao longo do livro conta-nos a história da morte do pai, a fase em que ele estava doente e a esperança era a última a morrer, o sofrimento dele e da sua família no luto. Algumas das suas memórias dos tempos felizes também nos são dadas, aquando um lugar ou situação traz à memória a dor da perda. Um relato muito íntimo do autor e por isso admiro a sua coragem por partilhar a sua dor com os leitores. Não é fácil expor assim algo tão profundo e doloroso! Porque este livro não é ficção. 

“Como eu, esperavam; não a morte, que nós, seres incautos, fechamos-lhe sempre os olhos na esperança pálida de que, se não a virmos, ela não nos verá.” 

Não é um livro de fácil leitura para alguém que já perdeu um ente querido, é um livro carregado de tristeza e sofrimento. É como se o autor estivesse a escrever uma carta para o seu pai sem qualquer filtro, por isso é um livro que dói ao virar de cada página. Não há pausas para a dor! 
Achei uma homenagem lindíssima e é importante referir que este pequeno livro foi o primeiro livro do autor, que o escreveu durante um ano, entre Maio de 1996 e Maio de 1997.

“Doía-me a vida, doía-me a vida que em ti se negava, a vida a gastar-te, ainda que a amasses, a vida a derrubar-te, ainda que a amasses.”

Foi o meu primeiro contacto com a escrita do autor e vou certamente ler muito mais dele. O autor terminou o livro com palavras que destruíram-me. Não quero desvendar para não estragar a vossa experiência de leitura, mas terminamos o livro com aquela sensação que foram ditas as palavras certas. Um livro que depois de terminarmos faz-nos voltar ele. 

Pontuação: 
Já leram este livro? Ficaram com curiosidade?
Boas leituras!

Previous Post Next Post

Também podes gostar de:

Leave a comment

Deixa um comentário