Livros

Opinião | O Útero é do Tamanho de um Punho de Angélica Freitas

Autor(a): Angélica Freitas
Editora: Cosac & Naify (ebook) 
A minha primeira leitura do ano para o projeto Ler Poesia, da Cláudia e da Alexandra. Um projeto que consiste em ler um livro de poesia por mês e fazer um vídeo ou um post com a opinião e com o nosso poema preferido. A ideia deste projeto fantástico é divulgar os poetas e as poetisas e incentivar a leitura de poesia. Posso dizer que ainda tenho um longo caminho a percorrer para dizer que conheço algo de poesia, mas é por isso mesmo que decidi participar. 
O primeiro livro para este projeto foi O Útero é do Tamanho de um Punho de Angélica Freitas, uma poetisa brasileira. Parti para esta leitura porque o título me cativou e estava à procura de um livro de poemas sobre mulheres, escrito por uma mulher. Com um título que promete estava à espera de mais para ser sincera. Este livro é um livro de poesia contemporânea de verso livre, que fala da mulher e como esta é vista e retratada pela nossa cultura

Gostei de alguns poemas mas outros não percebi a questão abordada ou o porquê. Muitas vezes a Angélica fez muitas repetições dos versos acabando por não me transmitir nada. Achei interessante uma série de poemas que a autora escreveu com a ajuda do google. Por exemplo, a autora colocou no google “a mulher vai…” e escreveu o poema com o que o google lhe deu, o que resultou em poemas muito estranhos e que nos deixa tristes pelas coisas que as pessoas pesquisam no google, um retrato da nossa sociedade ainda muito machista.
O meu poema preferido do livro foi: a mulher é uma construção
a mulher é uma construção 
deve ser

a mulher basicamente é para ser
um conjunto habitacional 
tudo igual 
tudo rebocado 
só muda a cor 

particularmente sou uma mulher 
de tijolos à vista
nas reuniões sociais tendo a ser 

a mais mal vestida

digo que sou jornalista

(a mulher é uma construção
com buracos demais

vaza

a revista nova é o ministério
dos assuntos cloacais
perdão
não se fala em merda na revista nova)

você é mulher
e se de repente acorda binária e azul

e passa o dia ligando e desligando a luz?
(você gosta de ser brasileira?
de se chamar virginia woolf ?)

a mulher é uma construção
maquiagem é camuflagem

toda mulher tem um amigo gay
como é bom ter amigos

todos os amigos têm um amigo gay
que tem uma mulher
que o chama de fred astaire

neste ponto, já é tarde
as psicólogas do café freud
se olham e sorriem

nada vai mudar —

nada nunca vai mudar —

a mulher é uma construção

O poema, como muitos dos poemas deste livro, faz-nos questionar se somos o que realmente nos constitui ou somos o que dizem que somos?!


No geral, achei um livro de poemas interessante mas não me identifiquei com a maioria dos poemas, não consegui sentir nada de especial, ou seja, não bateu cá dentro. Para gostarmos de poesia ela tem de nos transmitir algo, e não aconteceu neste livro! Vou ler ainda o primeiro livro desta poetiza, Rilke shake, gosto sempre de dar outras oportunidades aos autores e conhecer mais do seu trabalho. E como já referi, o meu conhecimento sobre poesia é muito pouco. Espero que com o tempo e a prática consiga interiorizar melhor os poemas. Dei 3* mas recomendo na mesma esta leitura porque a poesia é assim, pode transmitir sentimentos tão diferentes a cada leitor.

Digam nos comentários um livro que me recomendam ler para este projeto. 
Boas leituras!
Previous Post Next Post

Também podes gostar de:

4 Comments

  • Reply Mad Costa

    Olá!
    Não conhecia o livro de poemas mas sem dúvida que o título chama a atenção. Li o poema que mais gostaste e, apesar de parecer interessante, não me provocou sensação nenhuma…
    Mas pronto, a poesia é mesmo assim, ou se sente ou não se sente. De todos os livros de poesia que leste, qual foi, na tua opinião, o melhor?
    Boas leituras.
    – Mad (http://presa-nas-palavras.blogspot.pt)

    Fevereiro 6, 2018 at 12:19
    • Reply Raquel Silva

      Foi um livro que gostei mas não adorei!!! Até hoje não li muita poesia por isso estar a fazer este desafio de ler um todos os meses 🙂 O livro que me levou a pegar nos livros de poesia foi mesmo o Milk and honey
      Boas leituras para ti também!

      Fevereiro 7, 2018 at 14:21
  • Reply MissB

    Olá!

    A seguir o teu blogue! Não conhecia ainda, gostei muito, parabéns!

    Beijinhos
    Blogue | Facebook | Instagram | Youtube | Zomato | Pinterest

    Fevereiro 8, 2018 at 14:45
    • Reply Raquel Silva

      Olá Miss B 🙂
      Obrigada e fui lá ver o seu blog! Muitas receitas que tenho de fazer 😉 Beijinhos*

      Fevereiro 8, 2018 at 18:20

    Deixa um comentário