Livros

Gravidez | As Primeiras 14 semanas

É desta que vou começar a falar aqui do meu novo estado, da minha gravidez tão desejada. Já sou mãe é verdade, mas desta vez é bem diferente, não só pela maturidade (porque são 14 anos de diferença), mas porque agora desejava muito esta gravidez. Decidi começar a falar das minhas primeiras 14 semanas, que foram durante as quais estive completamente ausente de todo este mundo virtual.

Foram 14 semanas vividas com muita ansiedade nada fácil de gerir, isto porque no início de Dezembro do ano passado tinha estado grávida mas sofri um aborto espontâneo. Que é algo que pode acontecer e acontece a muitas mulheres nos três primeiros meses de gravidez. Para mim não foi nada fácil, por mais vezes que dizia que estava bem, sabia que na verdade não estava e foi algo que me deixou mais ansiosa. 
Em Janeiro sabia que era hora de tentar novamente, pedindo a mim mesma para não criar demasiadas expectativas, deixar as coisas resolverem-se sozinhas. Mas tinha tudo anotado a data do primeiro dia da última menstruação e as datas do período fértil. Só esperava que nada de errado acontecesse desta vez. Quando senti as alterações no corpo deixei estar, respirei fundo e não fui correr fazer o teste de gravidez, queria dar mais tempo a mim. Deixei passar 6 semanas e lá fiz o teste. Contei ao meu marido e claro que ficamos muito felizes, mas não conseguimos festejar muito, ainda com o medo de que algo pudesse correr mal. Por isso as primeiras 14 semanas de gravidez não foram fáceis. Muita ansiedade para gerir.
Se não fosse toda a história anterior que trazia, a ansiedade e o medo que andavam todos os dias comigo, as primeiras semanas teriam sido tranquilas. Não vomitei e não enjoei muito, foi só ir respeitando o meu corpo e ver o que não estava a conseguir digerir, tive que deixar de beber café (engraçado que na primeira gravidez enjoei ao tabaco, desta vez já não fumava). Mas tinha muito sono e sentia-me muito cansada. Tive que abrandar o ritmo de vida e deixar de me preocupar com pequenos detalhes no trabalho e cá em casa. Se não conseguia fazer, não conseguia. Sem problemas! Só queria que as coisas corressem bem e que o nosso bebé crescesse bem. 
No dia 26 Março, lá fomos nós fazer a ecografia do primeiro trimestre. Foi um alívio e uma felicidade saber que estava tudo bem. Ver o corpo do nosso bebé, que em princípio seria uma bebé, ouvir o seu coração, ver que já não parava dentro da barriga e pensar que vai dar certo e que vamos ser muito felizes.   
Depois foi a felicidade de contar à família e aos amigos mais próximos que íamos passar a ser quatro cá em casa!! 

Previous Post Next Post

Também podes gostar de:

2 Comments

  • Reply Isaura Pereira

    É uma fase fantástica! Desfruta e aproveita muito! Como sabes bem o tempo passa tão rápido 😉
    Um beijinho grande e tudo a correr bem

    Junho 19, 2018 at 16:56
    • Reply Raquel Silva

      Mesmo o tempo passa a correr!! A minha Carolina está enorme e mesmo a gravidez está a passar super rápido. Obrigada e um beijinho 🙂

      Junho 20, 2018 at 7:41

    Deixa um comentário