Livros

Opinião |A Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata de Mary Ann Shaffer e Annie Barrows

Título: A Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata
Autor(a): Mary Ann Shaffer e Annie Barrows
Editora: Suma de Letras
Onde comprar: Wook

A Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata foi sempre um livro que despertou a minha curiosidade não só pelo título criativo, mas por se passar na época da Segunda Guerra Mundial. Um tema que adoro ler! Não sabia era que é escrito sob a forma de cartas, o que me fez gostar mais ainda do livro porque não leio assim muitos romances epistolares.

Neste livro, temos como personagem principal a Juliet, uma escritora inglesa que após ter lançado um livro que foi um sucesso, ficou sem inspiração para um novo livro após a Segunda Guerra Mundial.  E nesta altura recebe uma carta de Dawsey, um habitante de Guernsey, que leu um livro que foi anteriormente de Juliet. Nesta carta, Dawsey fala sobre a Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata e como surgiu para ocultar um porco assado, durante a ocupação das tropas alemãs nesta pequena ilha, que fica entre França e Inglaterra.

Leituras_So Happywith Less (3)

E assim começou a troca de cartas com Dawsey, mas também com outros habitantes da ilha que faziam parte da sociedade. Desta forma partilham a sua experiência, os seus sentimentos, as suas dificuldades com a ocupação dos nazis. A Juliet acaba por encontrar o tema para o seu novo livro, mas encontra muito mais. Um livro sobre a Segunda Guerra Mundial, mas agradável de se ler, porque é escrito com uma leveza incrível, levando-nos até a sorrir muitas vezes para o livro.

Adorei a diversidade de personagens e de conhecer aos poucos as suas personalidades tão diferentes. Algo muito bem feito neste livro, Mary Ann conseguiu dar vozes diferentes. Já sinto saudades das personagens deste livro! E gostei imenso do valor que é dado aos livros e das várias referências literárias ao longo do livro, como por exemplo as irmãs Brontë com Jane Eyre e O Monte dos Vendavais, Agatha Christie e Jane Austen, entre outros.

“É isso que amo na leitura: um detalhe num livro interessa-nos, esse pequeno detalhe leva-nos a outro livro, e um outro detalhe neste segundo livro leva-nos ao terceiro livro. É geometricamente progressivo – sem fim à vista e sem nenhuma outra razão que não seja o verdadeiro prazer.”

É importante referir que este livro começou por ser escrito por Mary Ann, que entretanto ficou doente com cancro e foi a sua sobrinha, a Annie, que acabou o livro e o publicou. Mas não se nota nenhuma alteração na escrita, nem damos conta que houve duas pessoas a escrever este livro. A forma como as cartas foram interligadas está fantástica, contando uma história sublime. Dei 4,5*, não foi a nota máxima! E hoje ao escrever esta opinião não percebo bem porquê, mas senti que me faltou algo no final.

Classificação: ★★★★★


O blog é afiliado da Wook. Ao comprarem os livros usando os links disponibilizados, estão a contribuir para o seu crescimento literário. Obrigada!!

Previous Post Next Post

Também podes gostar de:

4 Comments

  • Reply joanagmaria

    Olá! ?
    Eu tenho este livro na minha prateleira para ler desde que o comprei na Feira do Livro de Lisboa no ano passado. Vi o filme e adorei, quando percebi que o livro era composto por cartas achei bastante interessante e quis ler, mas entretanto fui lendo outras coisas…

    Fevereiro 10, 2019 at 17:48
    • Reply Raquel Silva

      Ainda não vi o filme mas dizem que é um pouco diferente…tenho de ver 🙂 Temos sempre tantas leituras que acabamos por deixar alguns livros para trás…

      Fevereiro 10, 2019 at 18:30
      • Reply Joana Grilo

        Agora ao teres colocado “like” no meu comentário recebi um e-mail do WordPress e percebi que tenho ativo um blogue de 2011 do qual já nem me lembrava… (Socorro!) ?

        Fevereiro 10, 2019 at 21:03
        • Reply Raquel Silva

          Ahahah de 2011 vais encontrar relíquias por lá 😀

          Fevereiro 11, 2019 at 14:45

    Deixa um comentário