Livros Vida Simples

Minimalismo e os Livros

Uma pergunta que surge sempre para quem é amante de livros e quer seguir uma vida mais minimalista é “Será que sou minimalista se compro tantos livros!?“. O minimalismo não é reduzir nos bens materiais? Então porquê que compro tantos livros? Também já chegaram-me a dizer que não podiam ser minimalistas, porque gostam muito de comprar livros. Será que não podemos?

Depois de ter pensado muito nestas questões, cheguei à conclusão que muitas pessoas caiem no erro de ver o minimalismo como um rótulo de pessoas que possuem muito pouco, que mostram-nos aquelas casas super clean ou que podem colocar os seus pertences numa mala. Minimalismo não é um número reduzido de bens materiais, é escolher o que realmente é importante para cada pessoa, é o que quero para a minha vida pessoal. Minimalismo não é um estilo de vida radical pré-moldado, mas é sim algo que se pode adaptar às nossas necessidades, ao que é essencial para cada um de nós.

Comprar livros, livros e mais livros é algo que faz sentido para mim. Existe até um termo em japonês para isto, que é Tsundoku (“tsunde oku” significa empilhar e deixar de lado por um tempo e “doku” corresponde ao verbo ler). Ou seja, Tsundoku é nada mais que a intenção de ler livros e ir criando uma coleção. Eu tenho o desejo de criar a minha própria biblioteca, é algo que me faz feliz. Sendo o Minimalismo escolher o que é essencial para mim, o que me dá felicidade e tirar da minha vida tudo o resto, então eu posso ser minimalista e ter livros. Minimalismo é eu encontrar o meu equilíbrio!

Mas claro que tenho de comprar com consciência, não comprar porque algo está em promoção ou com um preço muito reduzido. E isto nem sempre é fácil!! Então para quem produz conteúdo sobre livros, acaba por receber muita informação e a vontade de comprar tudo é muita. E é aqui que o minimalismo ajuda-me, pois o Minimalismo acaba por me ajudar a fazer escolhas conscientes, invés de ser levado a fazer algo por factores externos ou marketing. Na altura em que estou a comprar livros, há algumas perguntas que ajudam:

  • Este livro eu quero mesmo na minha biblioteca?
  • Tem de ser agora? Eu vou ler agora, num futuro próximo?
  • Posso primeiro ler em ebook? Procurar na Biblioteca?

São perguntas que tento sempre colocar quando estou a comprar livros, para evitar comprar compulsivamente e acumular livros que não vou ler nunca. E quando compro tento aplicar a regra “Entra um, Sai outro“, porque quem me segue, sabe que livros vou sempre ter muitos e comprar muitos. No entanto, sou uma pessoa que desapega muito facilmente. Não tenho e não quero ter livros na estante a ganhar pó, quero sim ter livros que vou reler um dia ou que olhe para eles e me digam alguma coisa. Em relação aos livros não lidos na estante, tento sempre perguntar-me se ainda o quero ler. Se a resposta for sim: eles continuam na estante… se a resposta for não: vendo ou dou a alguém.

Confesso que ultimamente tenho comprado muitos livros, por isso senti necessidade de escrever este post. Porque minimalismo também é isto, temos que repensar nas nossas decisões, parar e ver o caminho que estamos a seguir. Falei sobre livros mas podia ser de roupa ou outra coisa qualquer. E volto a repetir que: ser minimalista não é o número reduzido de itens que temos na nossa vida. Ser minimalista é sabermos fazer escolhas! É reduzir o que não interessa, retirar a tralha das nossas casas. E para mim livros são cultura e cultura não é tralha. 

Se és amante de livros como eu, partilha este artigo, Minimalismo e os Livros, no Pinterest

Pinterest (9).png

Previous Post Next Post

Também podes gostar de:

3 Comments

  • Reply Inês

    Concordo, sempre que leio um livro penso se é um livro que vá reler e que queira guardar ou emprestar a alguém. Se a resposta for não, vendo-o ou troco online por outro que queira ler. Não quero ter a estante cheia de livros, quero ter “os livros”, ou seja, aqueles que me dizem muito, que vou querer reler mais tarde.

    Abril 15, 2019 at 14:19
  • Reply Marta Chan

    Também já tinha pensado nisto porque realmente é a única coisa que compro às resmas 😛 ainda assim desde o ano passado que tenho recorrido muito às bibliotecas e este ano só comprei um ou dois livros sabendo que os vou ler logo e possivelmente vou voltar a ler um dia.
    Vejo os livros como cultura e a cultura é onde devemos gastar dinheiro. Para aprendermos e crescermos e depois partilharmos com os outros a nossa sabedoria. É como dizes, não vale comprar livros à parva, mas se é um hobby que tanto adoras então força venha lá essa colecção 🙂

    Abril 15, 2019 at 16:08
  • Reply Filipa Mendonca

    finalmente um bom post sobre Minimalismo. excelente abordagem, adorei!

    Abril 23, 2019 at 16:39
  • Deixa um comentário